Mó | fisioterapia

11 3562-0991 | 3562-2291 | Whatsapp: 11 97458-0531

7757-SP CREFITO-3/50691-F

Praticar corrida de rua em Manaus requer cuidados especiais

quinta-feira, 30 de janeiro de 2014 - Por MCMT Esp. Ft. Carlos Roberto Mó

Em Manaus, considerada uma das capitais mais quentes do País, correr ao ar livre significa um esforço maior parte dos atletas e requer alguns cuidados básicos que muitas vezes são esquecidos. Quanto mais alta for à temperatura externa (atmosférica), maior será o desgaste do corredor, pois mais difícil será a dissipação do calor para o ambiente e também mais tempo ele levará para se aclimatar ao local.

 

O alerta é do fisioterapeuta Carlos Roberto Mó, o Dr. Mó, considerado um dos profissionais de referência no Sudeste do País no atendimento de atletas de alto rendimento, principalmente, os adeptos de maratonas nacionais e internacionais.

 

O fisioterapeuta esteve em Manaus neste final de semana para ministrar aulas para alunos de pós-graduação em Fisioterapia Traumato-Ortopédica do Instituto Amazonense de Aprimoramento e Ensino em Saúde (Iapes-Fisiocursos), instituição de ensino de Manaus focada na área de saúde.

 

De acordo com dr. Mó, em lugares onde o clima é quente como Manaus, o atleta precisa ter cuidado com o desgaste do treinamento, procurando treinar em horários que são proporcionais a prova que ele almeja realizar.

 

Ele destacou ainda que estar bem hidratado é fundamental durante os treinamentos e corridas, já que a desidratação, ainda que leve, afeta negativamente a performance e diminui a capacidade do organismo de recuperar-se para o próximo treino. A importância da reposição de líquido durante e após um treino é fundamental para o dar continuidade ao treinamento.

 

Risco de lesões

 

O desgaste causando pelo clima quente pode aumentar o risco de lesões se o atleta iniciante ou com nível mais avançado não tiver com bom condicionamento físico. “As lesões são as mesmas em clima mais frio ou clima quente, o que diferencia é que o calor pode potencializar esse desgaste físico e deixar o atleta mais vulnerável”, explicou.

 

As principais lesões em corrida de rua são: fratura por estresse na perna e a síndrome Síndrome do Trato iliotibial, chamada de Síndrome do Corredor, uma das lesões mais comuns em corredores e ciclistas que causa uma dor na face lateral do joelho. “Essas lesões podem acometer qualquer pessoa que começa a praticar o esporte sem condicionamento, por isso, a importância do fisioterapeuta que ajuda a melhorar a flexibilidade da pessoa e auxilia na prevenção das lesões”, destacou.

 

Dr. Mó destaca ainda que a alta temperatura pode causar desgaste da musculatura, já que muitas das vezes, o atleta precisa treinar mais, em horários alternados, para compensar o período em que ele não pode correr por conta do calor. “É bom destacar que se um atleta vai fazer uma maratona, por exemplo, que dura até cinco horas, no calor, ele precisa treinar em todas as fases da prova, para que o seu corpo esteja preparado para enfrentar todas as etapas”, informou.

 

Risco de irregularidades do terreno

 

É preciso atentar ainda para as irregularidades no terreno que podem ser outro fator de risco para os atletas adeptos de corrida de rua. “Como o calor deixa o atleta mais desgastado, ele pode ficar menos atento para as irregularidades no chão e sofrer uma lesão mais grave no tornozelo ou joelho”, disse.

 

Troca de conhecimento

 

Para o diretor-presidente do Iapes, Daniel Xavier, Manaus, por se distante dos grandes centros, precisa dessa troca de conhecimento de grandes profissionais. “Acredito que os alunos que participaram desse módulo da pós-graduação saíram enriquecidos de conhecimento e mais entusiasmados com a profissão”, afirmou Daniel.

« Voltar